sábado, 28 de maio de 2011

dicas para quem amamenta

Amamentar é um ato de amor e apresenta muitas vantagens para a mamãe e para o bebê. E cuidar dos mamilos faz parte desse gesto. Ao contrário do que se dizia há alguns anos, a gestante não tem que preparar os mamilos para a amamentação. Ela aproveita o pré-natal para receber orientações sobre amamentação e então, após o nascimento, deve colocar em prática os cuidados com os mamilos para evitar fissuras e amamentar bem.

Esfregar bucha nos mamilos, toalha, ou qualquer outro ato de tortura como estes deve ser desestimulado!!! Na gestação a futura mamãe deve hidratar as mamas da mesma maneira que hidrata todo o corpo. Ao nascer, a pega adequada do bebê (abocanhando a maior parte do mamilo, posição confortável da mãe e do bebê, que deve permanecer com a cabeça alinhada com o corpo) e manter os mamilos hidratados com o próprio leite materno, evitam e tratam as possíveis e tão doloridas fissuras.

Amamentar nem sempre é fácil. Tem bebê guloso, preguiçoso, manhoso... a amamentação deve ser de livre demanda, sem horário fixo para iniciar ou terminar cada mamada. Nos primeiros dias, logo após o parto, independente do tipo de parto, aparece o colostro, que dura em média três dias. Esse é o leite de que o bebê necessita nesse período. Quanto mais o bebê sugar, mais leite será produzido.

      Veja algumas dicas:
       Para amamentar é importante que  a mãe esteja em posição confortável, com o braço apoiado em algum lugar para não provocar dor no ombro, nas costas e na nuca (devido ao longo tempo com o bebe na mesma posição).
      O ambiente deve ser preferencialmente calmo.
      Verifique se a cabeça e o corpo do bebê estão alinhados e faça o bebê abocanhar o mamilo e aréola com a boca aberta.
      Veja se o queixo permanece em contato com o peito da mãe
      Segure o bebê de forma que ele se sinta protegido
      Não empurre a cabeça do bebê ao encontro do peito para permitir que ele se afaste espontaneamente quando terminar de sugar ou se estiver sufocado.
      Não segure a mama com os dedos na intenção de se preocupar com as narinas do bebê. Ele tem o reflexo de largar o peito caso não consiga respirar. Segurar a mama pode afastar a boquinha do bebê do mamilo, interrompendo o fluxo de leite e fazendo com que ele fique "pendurado" no bico, provocando as rachaduras.
      É normal o bebê mamar por poucos minutos ou por muito tempo, e querer peito em intervalos curtos.
      É normal o bebê querer ficar no peito mesmo sem fome. Ele pode querer apenas um carinho, o colo da mãe.
      Não tenha pressa para amamentar e evite interromper a mamada.
      Descanse nos horários que o bebê estiver descansando. Assim você consegue produzir mais leite.
      Alimente-se bem e beba muita água para ter uma amamentação saudável.
      Não há nenhum alimento proibido durante a amamentação. Mas o excesso de alguns alimentos pode provocar cólicas ou alergia no bebê. São eles: café, chá preto, leite de vaca, mate, refrigerante, ovos, soja, trigo, peixe, frutas secas, camarão, entre outros.
      O bebê que mama exclusivamente no peito não precisa de água ou chás.
      O ideal é amamentar exclusivamente no peito até o bebê completar 6 meses de vida. A partir desse momento ele precisa de outros alimentos.

      Por que é importante amamentar?


O leite materno é completo e garante melhor crescimento e desenvolvimento do bebê
Protege contra doenças
Aumenta o laço afetivo entre mãe e bebê
Sugar o peito contribui para formação de dentes saudáveis e bonitos, desenvolvimento da fala e boa respiração
É de graça
Não dá trabalho de esquentar ou esfriar, sujar louças...
Não precisa carregar na bolsa
A mulher perde peso mais rápido no pós parto
Tem ação na proteção contra o câncer de mama para a mamãe.

      E se o leite empedrar?


O ingurgitamento pode acontecer quando a demanda é maior que a procura ou o leite permanece por muito tempo nas mamas. Antes que o ingurgitamento vire mastite (infecção das mamas) você deve identificar logo que a mama está muito cheia e massageá-la em movimentos circulares, principalmente a área que estiver endurecida. A água morna pode ajudar a aliviar a dor e dissolver a área endurecida. Tente esvaziar a mama manualmente ou oferecer o leite diretamente ao bebê. Faça isso várias vezes até que não haja mais ingurgitamento.

      O que fazer para não empedrar?


Amamente com freqüência e esvazie bem as mamas após cada mamada.

      E se eu desenvolver a mastite?


Esta infecção pode provocar febre, dor na mama afetada, vermelhidão, até abscesso. Procure seu médico para iniciar o tratamento com antibiótico adequado.

      Como evitar e tratar fissuras?


A boa pega do bebê pode evitar as fissuras. Espalhe o próprio leite nos mamilos para evitar e tratar fissuras. Continue amamentando. Exponha a mama ao sol da manhã. Não utilize cascas de frutas como a banana ou mamão, pois podem conter germes.
Essas medidas são as mais importantes e indispensáveis para todas as lactantes. Algumas vezes podemos lançar mão de alguns produtos a base de glicerina ou lanolina que protegem os mamilos e ajudam na sua cicatrização. Muitas vezes não são necessários, mas também não prejudicam e podem ajudar.

A Lanolina é indicada para hidratar a pele, oferecer flexibilidade e elasticidade aos mamilos. Desse modo ajuda a prevenir e tratar o surgimento de fissuras.

Abaixo, os produtos mais usados, sem conflito de interesse!

preço médio: R$ 56,00

preço médio: R$ 16,00

Preço médio: R$ 43,00

Preço médio: R$ 35,00

Preço médio: R$ 68,00

Preço médio: R$ 45,00
O Lansinoh tem o preço mais salgado e, na minha opinião, faz o mesmo efeito que os demais. O lanidrat é sua versão brasileira. Masse é um bom produto com preço ótimo! O millar é excelente. Consistência boa e não deixa a pele gordurosa. Já o Mater care, que também tem um efeito muito bom, é mais gorduroso. O MAMARE é diferente. É um "dois em um". É ao mesmo tempo protetor dos seios, não deixando molhar de leite o sutiã e protege os mamilos contra fissuras pela camada de gel que fica em contato com a pele. Cada par consegue ser reutilizado umas cinco vezes. Algumas pacientes me dizem que depois de algum tempo amamentando, quando a produção de leite é maior, não conseguem ultilizar o mesmo disquinho muitas vezes.

Quando a fissura já está instalada, pomadas cicatrizantes também são muito úteis. Bepantol e Trofodermim são bons exemplos! 






Nenhum comentário: