quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Todos os partos são especiais, mas o dele...


Hoje o meu sobrinho lindo e afilhado, João Guilherme, faz 2 anos. Este post é em homenagem a ele. 
Parto é sempre emocionante. Independente do tipo de parto e de quem é o parto. O coração palpita ainda hoje, após anos e anos fazendo isso, apesar de algumas pessoas acharem que, pra gente, é tudo a mesma coisa. Não é. Também não posso negar que fazer parto de filhos das minhas amigas e familiares tem um "quê" especial. Meus amigos são daqueles que conheço há 20 anos ou mais, sabe? Amigos do Jardim I (nem sei como se chama o jardim I hoje em dia, mudou tudo). É muito legal fazer o parto de seus filhos. Caramba, é um barato! Foi assim com o parto da Raquel, da Patrícia, da Ingrid, da Tânia, da Barbara (esposa do Silvio que virou minha amiga), da Renata e da Flavia (minhas primas), da Daniele, da Renata Cristina, da Ângela, e tantas outras amigas... agora tem mais uma grávida (Bernardo nasce em março). 

Mas esse post é do João. Eu vou abrir meu coração: foi diferente. 
Eu tive que indicar a cesárea porque a Fernanda (minha cunhada) teve insuficiência placentária já no finalzinho da gestação. Em 1 semana o líquido amniótico simplesmente desapareceu sem que sua bolsa d`água tivesse se rompido. Diante desse quadro, não tive outra opção. Antecipei 2 dias do que estava programado e ele nasceu em 22 de setembro de 2009. Me lembro como se fosse hoje. Meu irmão me ligando para dar o resultado da ultra e eu respondendo: " adramnia? então fala pra Fernanda não comer mais nada e ir pra São José que o João nasce hoje". Meu irmão me ouviu, mas estava apresentando um pequeno atraso de conexão da orelha para o cérebro, normal nos pais de primeira viagem. Ele respondeu "mas Fernanda, nós marcamos para dia 24". Pois é. Mudança de planos, normal em obstetrícia. 

Foi um parto ótimo. Eu e uma amiga obstetra operamos a Fê. Minha mãe, que também é obstetra, atuou no papel de avó. É isso mesmo. Vetei a participação dela porque era o nascimento do seu primeiro neto, depois de tantos anos de espera...tinha que curtir como avó. Estavam lá o meu irmão no papel de pai, irmão, filho, amigo e marido, minha pediatra, minha anestesista e minha instrumentadora. Clima de festa já que todos eram amigos entre si, paciente e equipe. Parecia uma cesariana como todas se não fosse a hora de colocar minha mão na cabeça do João para tirá-lo de dentro da barriga da mãe. Nesse momento deu um frio na minha barriga "caramba, é o meu sobrinho". Tudo bem que esse momento durou 2 segundos. E ele nasceu, lindo, chorando igual ao pai. Ele nasceu a cara do Eduardo. Mas era a cara do Eduardo chorando quando criança. Foi um parto inesquecível. É meu único sobrinho. Meu primeiro contato de verdade com crianças, já que minha família é pequena e sem crianças por perto. Esses dois anos convivendo com o João foram incríveis. Nunca havia trocado uma fralda antes e não entendia nada de cuidar de bebê. E ele é espertíssimo, inteligente, fala pelos cotovelos. Me surpreendo cada vez que estou com ele. Agora, quer saber o que eu adoro? é quando ele me vê, sorri e fala "Dindaaa". 



 Feliz Aniversário, lindão da titia!






Nenhum comentário: