terça-feira, 9 de agosto de 2011

Biópsia de mama

Biópsia é a retirada de um ou mais fragmentos de tecido ou até mesmo a lesão inteira ou órgão, que será estudado por um médico patologista e fará o diagnóstico definitivo de alguma patologia.

Algumas vezes é necessário realizar uma biópsia de mama. Por exemplo, dependendo da categoria da mamografia (em post anterior), quando o médico acompanha um nódulo há um tempo e ele mudou suas características, quando o tamanho é grande ou provoca dor. A ultrassonografia fornece dados sobre o nódulo que deixam o médico tranquilo ou não, e é a partir destas características que ele sabe se há indicação para prosseguir a investigação com a biópsia. Algumas vezes a biópsia é realizada para tranquilizar a ansiedade da paciente.

Existe a biópsia excisional ou cirúrgica, quando o objetivo é retirar completamente o nódulo; existe a punção com agulha fina (PAAF) e com agulha grossa, que compreende a core biopsy e a mamotomia (vácuo).

PAAF: As punções por agulha fina podem ser realizadas pelo próprio ginecologista ou mastologista em consultório. É indicada para nódulos palpáveis. O médico utiliza uma seringa e uma agulha, palpa o nódulo e aspira seu material com a seringa. Não é dolorido e é rápido.

Core biopsy
Core biopsy: realizada por médico radiologista, em clínica de ultrassom. O exame é rapido, durando poucos minutos. A lesão não é palpável, portanto o exame é realizado guiado por ultrassom ou ressonância magnética. É administrado anestesia local. A core biopsy retira vários fragmentos da lesão com um aparelho que parece uma pistolinha e não dói, mas não se assuste com o som que emite a cada disparo. São feitos vários disparos para que sejam abordados diferentes áreas da lesão. Todo o processo é acompanhado pela imagem da ultrassonografia ou ressonância.
Consegue retirar mais tecidos que a PAAF.


Mulher sendo submetida a mamotomia
 Mamotomia: realizada por médico radiologista, em clínica de ultrassom. O exame é rapido, durando poucos minutos. A mamotomia é realizada por uma agulha grossa e um sistema a vácuo que, através de movimentos rotatórios retira material para biópsia e, dependendo do tamanho da lesão pode retirá-la por completo. É menos invazivo que a biópsia excisional. A mamotomia deixa uma pequena incisão (corte) na mama que não necessita levar pontos. Não há necessidade de repouso após o exame.





biópsia cirúrgica
Biópsia cirúrgica ou excisional: é realizada pelo ginecologista ou mastologista no hospital, sob anestesia local ou sedação. Retira-se toda a lesão e, dependendo do tamanho do nódulo, coloca-se um pequeno dreno que será retirado após. O dreno evita a formação de hematomas, muito comum em cirurgias mamárias. Se há suspeita de câncer o corte na pele deve ser o mais próximo possível do nódulo, mas quando a retirada do nódulo é devido ao seu crescimento ou dor da paciente, sem suspeita de malignidade, pode ser realizado o corte ao redor do  mamilo, isso se o nódulo não estiver longe do mamilo. O tamanho da cicatriz, geralmente é de 2 -3 cm. mas depende do tamanho do nódulo.





Nenhum comentário: