quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Palestra na Marinha

Gente! eu disse que viria contar tudo pra vocês sobre a palestra que fiz para funcionárias da Marinha, ontem, lembram? Então...

Antes de tudo, eu não sou da marinha. Tenho um amigo ginecologista que trabalha lá e de vez em quando eles organizam palestras para os funcionários (não médicos) sobre algum assunto de saúde. A iniciativa é muito boa. Eles fizeram uma campanha para que os chefes de serviço liberassem suas funcionárias para assistirem a palestra, já que se tratava de um assunto sempre atual e importante: PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA. Esse foi o assunto escolhido porque Outubro está sendo o mês de campanha pela prevenção do câncer, o Outubro Rosa, como já havia dito.

Foi uma manhã muito agradável! Pena que nem todos os lugares estavam ocupados, mas tive a impressão de que as 80 pessoas presentes aproveitaram muito e entenderam a importância da prevenção e do diagnóstico precoce! participaram muito, fizeram várias perguntas, inclusive os homens!

Fui muito bem recebida lá, desde o motorista até o comandante. Até recebi um livro, um botton da marinha e uma caneta- laser point de lembrança.



Selecionei alguns tópicos que são importantes para divulgar

CA de mama é o câncer mais comum na mulher e o segundo câncer mais comum na população geral. 



Estimativa de novos casos: 49.240 (2010)
Número de mortes: 11.860, sendo 11.735 mulheres e 125 homens (2008) . Dados do Inca. 


Fatores de risco para o CA de mama: 

¡Mulher > 50 anos
¡História própria ou familiar
¡Nuligesta ou primeira gestação tardia
¡Mulheres que nunca amamentaram
¡Obesidade, sedentarismo, tabagismo, etilismo
¡Dieta rica em gorduras
¡Exposição excessiva ao raio X
¡Menarca precoce (primeira menstruação)
¡Menopausa tardia  
¡Uso de TH por tempo prolongado
¡Uso prolongado de anticoncepcionais (em discussão)

Prevenção Primária:

lMudança de hábitos
lControle de fatores de risco

OBS: atividade física e amamentação são considerados fatores protetores
28% chance de câncer, segundo o INCA

Risco elevado para CA de mama:

¡História de parentes de primeiro grau antes de 50 anos ou CA bilateral ou CA de ovário em qualquer idade
¡Historia Familiar de CA mama masculino
Diagnostico de lesão mamária com atipia ou neoplasia lobular in situ


Prevenção Secundária: Diagnóstico precoce (tumores < 2 cm) 




O rastreamento da população de risco aumenta o diagnóstico de tumores em fases sub-clínicas aumentando chances de sobrevida!
Ideal
diagnosticar o câncer antes dos sintomas.
Estratégias:
profissional de saúde: promover informação
Governo: facilitar acesso ao serviço de saúde


¡
O AUTO-EXAME sozinho não reduziu a sobrevida no CA de mama. A maioria das mulheres que diagnosticaram precocemente o câncer faziam AUTO-PALPAÇÃO ocasional das mamas.

¡Sem técnica específica
¡Realizar ocasionalmente
¡Momento conveniente
¡Procurar serviço de saúde ao perceber alterações



CA de mama é muito comum!
¡Tem cura quando detectado precocemente, mas pode levar à morte no diagnóstico tardio
¡Devemos conhecer os fatores de risco
¡Controlando fatores de risco podemos evitar o câncer
¡Auto-palpação ocasional + consulta anual ao ginecologista + mamografia quando necessário: TRIPÉ para diagnóstico precoce


¡

As mulheres precisam perder o medo de diagnosticar o câncer. É melhor saber cedo e curar do que não diagnosticar e poder morrer. É assim, simples e direto. Muitas mulheres não se tocam. Só olham o rosto no espelho, não percebem alterações no próprio corpo. Não deveria ser assim. 

Meu papel como médica é passar informação. O do governo é oferecer e facilitar o acesso aos exames. O da paciente é fazer a auto-palpação e procurar o médico, fazer os exames. É todo mundo junto nisso, pessoal!

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Prevenção de Câncer de mama





Outubro é o mês da campanha pela prevenção do Câncer de Mama. Fui convidada para apresentar (amanhã, na Marinha-RJ) uma palestra sobre o assunto para promover informação às militares e mulheres de militares, e resolvi estender o assunto para vocês.

O Câncer de mama é o câncer mais comum entre as mulheres e o segundo tipo de câncer mais comum na população geral. Este câncer tem cura quando é diagnosticado precocemente e tratado adequadamente. Um fator que dificulta o diagnóstico é a variedade de formas apresentadas e ausência de sintomas em sua fase inicial, mas o maior problema é o medo que algumas mulheres tem de descobrir o câncer. Isso só faz piorar o quadro, pois o diagnóstico tardio reduz as chances de cura e provoca a morte de mais de 11 mil mulheres por ano, segundo a OMS.

Nós, profissionais de saúde, precisamos incentivar a auto-palpação das mamas e o governo deve facilitar o acesso aos serviços de saúde. Existem maneiras de prevenirmos o câncer (prevenção primária) e de detectarmos precocemente a tempo da cura (prevenção secundária).

Os fatores de risco para o câncer são:


  • primeira menstruação precoce (abaixo de 12 anos)
  • menopausa tardia
  • não engravidar, primeira gravidez após 30 anos, não amamentar
  • história familiar (parentes próximos, corresponde a 10% do risco)
  • história pessoal (quem já teve câncer de mama, aumenta o risco de ter na outra mama)
  • fumo, álcool, obesidade, sedentarismo
  • dieta rica em gordura
  • exposição prolongada a radiação 
  • Terapia hormonal por tempo prolongado
  • uso de contraceptivos (em discussão: não é observado na prática)
Os fatores protetores de câncer são: prática de exercícios físicos e amamentação. 

Sabem por que a amamentação pode proteger? Porque as glândulas mamárias são imaturas, mas quando elas produzem leite se tornam maduras. Células maduras são mais estáveis e, portanto, tem menos risco de crescerem desordenadamente causando o câncer.

Ao controlarmos os fatores de risco estamos tentando evitar o câncer. Ainda na prevenção primária discute-se muito sobre a pesquisa de dois genes no nosso corpo, o BRCA 1 e BRCA 2. A presença destes genes quer dizer que podemos desenvolver o câncer. A proposta seria fazer cirurgia de retirada de mamas profilática e quimioprevenção. Isso ainda é muito discutido. Vale à pena se submeter à mastectomia pensando em não ter o câncer se nem se sabe se quem tem o gene vai realmente desenvolver o câncer? é complicado. 

Quanto à prevenção secundária, falamos de detecção precoce: auto-palpação das mamas, consulta médica anual e mamografia, quando indicada. 


MAMOGRAFIA










Antes falávamos do auto-exame das mamas. Mas estudos demostram que essa prática não aumentou o número de diagnósticos precoces do câncer. Todavia, quando falamos de auto-palpação estamos incentivando a mulher examinar sua mama sem técnica, sem rotina. Assim: a mulher deve ir ao ginecologista anualmente para que este examine sua mama. No intervalo entre as consultas ela deve palpar suas mamas ocasionalmente, num lugar que esteja confortável, a qualquer momento, sem seguir regras. Caso desconfie de algum nódulo, deve antecipar a consulta seguinte. Estudos demonstraram que essa forma contribuiu mais para o diagnóstico precoce que o auto-exame. 

Mulherada, fiquem atentas caso percebam algum nódulo que não suma depois da menstruação, que seja indolor, mas não entrem em pânico! A maioria dos tumores de mama são benignos! Mesmo assim, procure o ginecologista para que ele tome as medidas necessárias. Se houver saída de sangue pelo mamilo, se houver retração na pele, ou pele em casca de laranja, se o mamilo se inverter de repente, se a pele ficar vermelha com o se estivesse inflamada... procure o seu médico nestes casos, ok?




Depois da palestra volto aqui pra contar a vocês como foi! 

Vocês conhecem o "Miss Cup"?

Recebi um e-mail de uma amiga que me enviou um link de um site que vende um produto que substitui o absorvente que usamos durante a menstruação. Ideal para quem tem alergia ao absorvente e melhor que o absorvente íntimo, diz o vendedor. Ela queria saber se eu conhecia e o que eu achava. Resolvi compartilhar com vocês.

http://www.alergoshop.com.br/vs2/detalhe.asp?shw_ukey=40816143829BN6ADGO#info

Eu respondi a ela: "Anna, que troço é esse?"

Um nome tão doce, uma imagem tão estranha..
Confesso que achei muito esquisito! Além do mais, é caro pra dedel!
Não consigo me imaginar indo ao banheiro para retirar um coletor cheio de sangue de menstruação de dentro de mim.. afe! Mas depois pensei: isso pode resolver o nosso problema quando preciso saber a quantidade de sangramento de uma pessoa que diz estar com hemorragia, por exemplo.
Eu estou curiosa para saber o que vocês acharam.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

tá com estômago embrulhado?

Boa parte das gestantes sentem muito enjoo no início da gravidez. É tão comum que tem mulher que acha que algo está errado se não enjoar. Pra mim, elas tem é que agradecer!

Emese gravídica é o quadro de náuseas e vômitos, que se inciam no início da gravidez e terminam até o quarto mês. Geralmente, quem mantem esse quadro após esta época tem algum problema gástrico, como a gastrite, por exemplo. Como se não bastasse só enjoar e, às vezes, chamar o Juca ou o Raul (coitado de quem tem estes nomes..), a persistência e exacerbação do quadro pode levar à desidratação, inapetência, distúrbios nutricionais até com perda de peso. A esse estágio, damos o nome de Hiperemese gravídica.

É difícil saber a causa exata, pois muitas coisas podem estar envolvidas: pode surgir como uma resposta ao HCG (hormônio produzido na gestação-quanto mais HCG, mais náuseas. Não é à toa que as mulheres que estão esperando gêmeos enjoam mais); deficiência de vitamina B6; toxinas produzidas nas vilosidades coriônicas; causa psicossomática. Pois é, existe a associação entre quadros graves de hiperemese e o momento que a gestante está vivendo. Tudo pode influenciar: se foi uma gestação não desejada, se está passando por problemas na vida pessoal, com o parceiro ou qualquer outro familiar, no trabalho, financeiro, enfim, isso não é uma regra e nem foi comprovado através de estudos científicos, mas a maioria das gestantes de bem com a vida, quando enjoam, não evoluem para a hiperemese.

O tratamento da emese se baseia em manter uma alimentação sólida e gelada, de preferência (gelo, picolé de frutas, salada, frutas...) e não ficar muitas horas sem se alimentar (quem enjoa sabe que é mais frequente pela manhã, depois de horas dormindo). Comer de pouquinho em pouquinho, a cada 2 ou 3 horas, sem se preocupar em bater pratão de almoço ou jantar. Além disso, muitas vezes é necessário a ajudinha de uma medicamento anti-emética indicado pelo obstetra. Para quem está apresentando vômitos, o importante é não desidratar. Além da alimentação acima e dos medicamentos, tomar água de coco gelada e isotônicos, como Gatorade, para quem gosta, ajuda muito. Há casos que necessitam de internação, jejum prolongado, hidratação venosa, reposição dos eletrólitos perdidos nos vômitos, até mesmo o uso de medicamentos tranquilizantes.

Uma coisa que ajuda muito as gestantes enjoadas é dormir. Como também é comum a gestante ter um sono quase incontrolável no início, ela pode se aproveitar disso e dormir! Não enjoamos enquanto estamos dormindo. Ai como a natureza é sábia! Bom, dormir é pra quem pode, eu sei, uma preciosidade na rotina da vida moderna. Ah, mas se você está grávida, dá-se um jeito :)


Bom, emese e hiperêmese são intercorrências comuns na gravidez assim como existem muitas outras que eu irei colocando aqui no blog. Só não queria que vocês achassem que engravidar é horrível porque passa por tantas coisas, tantas transformações, enfim. Vê-lá, heim? Acho que a gente pode tirar de letra esses inconvenientes só de pensar no fruto disso tudo.

Até o próximo post! Estou tentando não demorar pra escrever, mas está difícil..
Beijos!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Vacinas - atualização

Genteeeeee...
Semana passada fui numa aula sobre vacinas. Não estava levando nenhuma fé, pensei que fossem falar a mesma coisa de sempre, mas não! Temos mudanças!

Pra começar, eu queria chamar a atenção de todos para colocar suas vacinas em dia, pois todo mundo só se preocupa com vacinas durante a infância ou quando engravida. Às vezes, quando o governo faz campanha. Confesso que a culpa é nossa, profissionais de saúde. Mas eu me redimi. Desde que fui numa jornada sobre o tema entendi a importância de perdermos 5 minutinhos da consulta para conversar sobre vacinas com nossos pacientes. Na verdade isso não é perder minutos e sim ganhar, concordam?

Atenção MENINOS!!! a vacina para HPV já está disponível.

Falei disso em post anterior, mas quero ressaltar a importância em se vacinar. Meninas também!!! Agora, sabe o que é mais legal? Muitos planos de saúde cobrem a vacina. Alguns reembolsam, outros dão desconto! Não é ótimo??? Para as meninas a vacina se apresenta de duas maneiras, a bivalente e a quadrivalente, já para os meninos só existe a quadrivalente.

Uma coisa que me surpreendeu foi o retorno da Coqueluche no país. Já está presente em vários estados e mesmo que você tenha tomado a vacina na infância, deve se vacinar novamente. Além disso a meningite, que também é uma doença muito perigosa, está forte na Bahia, mas não é exclusividade daquele estado. A vacina que tomamos na adolescência era diferente da atual. Vale vacinar novamente.

Cabe aqui um parágrafo sobre a vacina contra o tétano. Antigamente, para o reforço desta vacina eram administradas três doses com intervalos de 1 ou dois meses, principalmente nas gestantes com vacina anterior há mais de 10 anos. As gestantes que se vacinaram há mais de 5 anos e menos de 10, necessitavam apenas de 1 dose na gestação. Essa recomendação se mantém, mas a anterior mudou. Mesmo as gestantes que se vacinaram há mais de 10 anos só necessitam de 1 dose de reforço, pois é só um reforço, como o nome mesmo diz. Melhor pra nós, porque essa agulhadinha dói, viu?

Procurem seus cartões de vacina (se ainda existirem, eu acho que nunca tive um, mas tenho uma reunião de papéis de comprovantes de vacina, todos juntinhos em algum lugar que não sei onde), conversem com seus médicos que irão lhes indicar as vacinas importantes que devem ser atualizadas, ok?

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

"Para você é leite. Para a criança é vida"

Recentemente comemoramos o Dia nacional da doação de leite humano e o Ministério da Saúde anunciou a ampliação dos bancos de leite na região norte e nordeste do Brasil. A campanha tem o slogan "Para você é leite. Para a criança é vida" e a madrinha é a atriz luciana Gimenez, apesar de eu achar essa foto da Juliana Paes bem mais bonita. Para quem se interessar, acesse o site do Ministério da Saúde e saiba tudo sobre doação de leite, bancos de leite, vantagens da amamentação, o que fazer quando se tem que trabalhar e amamentar ao mesmo tempo (duvido que você tenha vivido essa situação,, rss)




http://www.igospel.org.br/userfiles/02_08_amamentacao.jpg
Texto retirado do site do Ministério da Saúde:



Toda mãe que amamenta é uma possível doadora de leite humano.
Com o leite materno, o bebê se desenvolve com saúde, tem mais chances de recuperação e fica protegido de infecções, diarreias e alergias. Se você está amamentando, procure o banco de leite humano mais próximo e seja uma doadora. Seu gesto pode salvar vidas.

No site veja:

Preparo do frasco para guardar o leite
Higiene pessoal antes de iniciar a coleta
Local adequado para retirar o leite
Retirar o leite das mamas é simples
Como guardar o leite coletado?
Como conservar o leite coletado?





Você também pode ajudar doando potes de vidro com tampa de plástico (tipo pote de maionese ou café solúvel). Os bancos de leite precisam constantemente de doação desses potes para ajudar no armazenamento do leite humano doado.
Mas lembre-se: não pode ser pote com tampa de ferro, alumínio ou outro material.

Para doar, procure o banco de leite humano mais próximo. 
 






  • A produção do leite depende do esvaziamento da mama e, quanto mais a mulher esvazia as mamas, mais leite ela será capaz de produzir.
  • Todo leite doado será analisado, pasteurizado e submetido a rigoroso controle de qualidade antes de sua distribuição.
  • Todo leite descongelado não deve ser congelado novamente.
  • Para outras orientações, procure ou ligue para o banco de leite humano.



         







Acesse o site e veja a 

Cartilha para a mãe trabalhadora que amamenta!!!!!


Lá você vai saber sobre seus direitos, o que fazer quando voltar a trabalhar, sobre licença

maternidade, paternidade e amamentação, sobre creches ou berçarios, como armazenar o 

leite, como amamentar nos intervalos, etc.

Vejam também estes sites:


http://www.amigasdopeito.org.br/

www.aleitamento.com







    terça-feira, 4 de outubro de 2011

    Protetor diário de calcinha que não abafa?

    Gente, eu sempre fui contra uso de protetor diário de calcinha como já revelei em post sobre candidíase lá no início do blog. Pra quem não tem predisposição para desenvolver inflamações vaginais, beleza, mas para quem está sempre com corrimento, coceira, irritação na região íntima, os absorventes diários abafam mais ainda uma região que já é quente, úmida e abafada. Prato feito para a proliferação de micro-organismos. Aí não dá, né?

    Tem que ventilar!! Vale dormir sem calcinha, usar mais saias ou vestidos, evitar permanecer com biquíni, roupas de ginástica, calças jutas, usar calcinha de algodão no dia-a-dia (e não adianta reclamar que são feias. Tem muita calcinha de algodão bonitinha por aí, além do mais eu não acho que nós devemos abolir nossas lingeries lindas de lycra e renda, mas podemos usá-las em algumas ocasiões... e podemos escolher as de algodão para a rotina).





    Tudo pra dizer que a Carefree lançou um protetor diário de calcinha que vai nos surpreender, prometendo não abafar a genitália. Recebi amostra de dois tipos diferentes, um que se chama Brisa que apresenta camada respirável que deixa passar 3x mais o ar, e outro que se chama Original COM PERFUME, socorro!!! e camada plástica que retém a umidade mais intensa. Ai gente, não dá. É tudo protetor de calcinha e pronto. Se sem usar absorvente, mas abafando com calça jeans, por exemplo, já é ruim, qualquer coisa a mais que você coloque ali vai abafar. Ainda mais com perfume! Ah não, me desculpe a Johnson, que é uma marca que gosto e respeito, mas essa novidade não me convenceu. Para quem deseja saber se usar este tipo de absorvente diariamente é a solução para evitar os protetores antigos, minha resposta é: