domingo, 23 de novembro de 2014

O homem e o toque retal

Boa tarde, pessoal!
Hoje parei tudo o que estava fazendo pra me dedicar a este post que aborda o tema "Câncer de próstata". Você deve estar se perguntando o que isto tem haver com saúde feminina, certo? Diretamente, nada. Mas nós sabemos que homem é uma raça difícil de ir a médico e se cuidar. Geralmente somos nós quem os incentivamos e pegamos no pé para que eles façam exame e tomem remédios, não é? Além disso, observo que os leitores do "Toque" não são apenas mulheres. Pra finalizar antes de começar, rsss, estamos em novembro, o mês azul! O chamado Novembro Azul. Tudo bem que o mês está quase acabando, mas acreditem que é difícil conseguir conciliar trabalho, família, todas as minhas obrigações, responder frequentemente cada pergunta do blog e preparar novas postagens. Me perdoem!

Como estava dizendo, novembro é o mês da conscientização do Câncer de próstata. Esse movimento teve início na Austrália em 2003, devido ao dia mundial do combate ao câncer de próstata, comemorado em 17 de novembro. A partir daí muitas entidades adotaram esse mês para fazer campanha para realização de exames de detecção precoce do câncer de próstata. Fazer campanha não é difícil. Difícil é quebrar o tabu e convencer os homens de realizar o toque retal! Pois bem, para o diagnóstico precoce são necessários dois exames: o toque retal e a dosagem do PSA no sangue.

A prevenção deste câncer se baseia em adotar medidas saudáveis como não fumar, ter uma alimentação balanceada, evitar a obesidade. Na verdade estas são medidas que ajudam a combater qualquer doença. 

Como suspeitar do câncer de próstata? O homem pode se queixar de dificuldade de urinar, presença de sangue na urina ou impotência. 

Frequentemente eu ouço das pessoas que elas tem medo de fazer um exame porque tem medo do resultado. Vejam, se a doença tiver que acontecer, ela não vai poupar quem tem medo de fazer o exame. Mas quem não tem medo, vai diagnosticá-la mais cedo com chance de ficar curado. É duro, mas é verdade. O Câncer de próstata, assim como muitos outros tipos de câncer, tem cura quando diagnosticado no início, então, temos que ter medo de não diagnosticar e não o contrário, ok?

Portanto, quem tiver um amigo ou familiar com mais de 40 anos e que ainda não procurou um urologista para realizar os exames, dê um puxão de orelha nele. Aqui, eu faço a minha parte!

Beijos em todos e até o próximo post!